{b

segunda-feira, 16 de outubro de 2006

Saudade...

A noite vai chegando
percebo pelo silencio que ela traz
além do silencio, a tristeza
O doce de tua boca já não me alcança
o coração.
Silencio...
Calou-se a tua voz amada
inquietou-se meu ser
Onde andas?
Chego a pensar se exististes
ou equivoquei-me num sonho
Busco-te no horizonte
até aonde meu olhar alcança
Suspiro!
és ilusão...
Uma leve brisa
me roça a pele
estremeço...
Penso em tuas mãos
Teu perfume no ar
Que nada!
Foi só um vento leve
que acariciou-me
num sopro de saudade...

6 Comments:

maresia_mar said...

olá
lindo lindo este teu post, amei!
Eu continuo ausente por motivos profissionais, apesar de não visitar os amigos como desejo, vocês estão no meu pensamento. Bjhs

O Sibarita said...

Olá! O melhor de escrever poesia é o sonho... Gostei!

Obrigado sempre pelas palavras no nosso blog, volte sempre...

O Sibarita

suruka said...

Vivo a 50 Quilom. do MAR.

Neste momento tenho saudades ao ver esta foto.

3.09.07 suruka

Anônimo said...

tanto amor no teu coraçao, luis de lisboa.

candida said...

piu-piu-piu
pensa o piu-piu
piuuuuuu-piuuuuuu, onde tás?

Menina do Rio said...

Desnecessário, "Cândida"?...
Quem tem peito, dá as caras, quem não tem...