{b

domingo, 21 de junho de 2009

O teu silêncio


Não quebres o silêncio
ele é tudo o que ficou de ti
e já me acostumei a andar
de mãos dadas com ele
Não violes os meus ouvidos
com palavras e frases nunca ditas,
nem com promessas caladas
que machucam a alma

Não me cegues os olhos
com a tua luz, sob a qual
fiz-me mariposa tonta
a dançar inebriada
até cairem-me as asas

Não me macules a boca
com beijos falsos
e ritos gestuais
que não são teus

Deixe que o silêncio habite-me
de mansinho entre a espera
e a ilusão,
anestesiando os dias
na quietude com que te sonho
acordada,
na música que já não ouço,
no frio da tua ausência

Não quebres o teu silêncio
que calou-me os versos
que te fazia
ao pensar que eras meu

Menina do Rio®

imagem da net

76 Comments:

M. Nilza said...

Oi, menina!

A capa de seu livro está sensacional!! Vamos aguardar.

O poema trata bem demais do siLencio, da ausência de um amor tão bem sentido.
Amei muito !!

beijos e boa semana

Fragmentos Betty Martins said...

.________querida Verónica



belo.como sempre


uma______________triste

.mas
toda a sensibilidade

de quem ama





________________///








beijO______TernO.minha amiga

Duarte said...

Não esqueças, querida amiga, no amor nada é definitivo.

Mas pode-se seguir amando, toda a vida.

Abraço-te com a emoção que provocam os teus versos

zezinho said...

Que silencio e este que me alimenta cada vez mais de vc.Em brisas na noite e principalmente em meus sonhos,divinos ao seu lado!Que linda poesia amiga pior q o silencio somente a saudade!UMa otima semana bjs nas filhotas,sucesso.TCHAUZINHO...

Mário Margaride said...

Mais um lindíssimo poema, querida amiga.

No silêncio das palavras, falam bem alto as emoções.

Beijinhos e uma excelente semana!

Mário

Ana Martins said...

Querida amiga,
Belíssimo, extraordinário... Adorei!

Beijinhos,
Ana Martins

Ivete said...

Olá Verônica,
de formas diferentes,sentimos o mesmo silencio... Linda poesia!

Beijos

Maria said...

Lindíssimo o teu poema, Verônica!
Triste, um pouco, mas os poemas de amor são doridos...
E por aqui estou ansiando a chegada do teu livro...

Beijo, minha Amiga

~*Rebeca e Jota Cê *~ said...

Menina linda do Rio,

Você nasceu poetisa e nada muda o seu destino com as palavras.

Sempre perfeita, sempre iluminada.

Beijo grande, Verônica linda.

Que sua semana seja de luz!

Rebeca

-

Agulheta said...

Querida! É nos silêncio das palavras que se soltam as emoções,e adorei ler como sempre.
Beijinho.

Victor Gil said...

Oi menina.
E não avisou da publicação do seu livro aqui em Portugal? Se calhar até esteve por aqui e não disse à gente? Vou tentar encontrar o seu livro Verónica (Menina do Rio). Ahah! Apanhei seu nome.
Beijos
victor Gil

Meg said...

Verónica,

E há silêncios que nos acompanham e confortam, silêncios cheios de palavras não ditas... talvez nem sentidas.
Mais um dos teus belíssimos poemas, minha amiga.

Um beijo

Adenilson Maciel said...

hehehe boca d kabide oras bolas
kkkkkkkk
viva o silencio
axho q o silencio faz parte da evolução,
nele podemos e temos condiçoes pra pensar e refletir..
o//
e releftindo se evolui
o/
por isso tenha um espelho paskpaokspaoskopa


atualizei o
www.bocadekabide.blogspot.com

espero vc lá novamente xD~
aliás boca de cabide pq quando a pessoa sorri..algumas tem uma boca parecida com um cabide
aiosjoiasjioasja
ótima segunda
abraço

manuel marques said...

O silêncio é o elemento no qual se formam as grandes coisas .

Beijo querida amiga.

FERNANDA & POEMAS said...

OLÁ QUERIDA VERÓNICA POEMA SUBLIME, COM A QUALIDADE QUE JÁ NOS HABITUAS-TE... ABRAÇO-TE COM AMIZADE E TERNURA,
FERNANDINHA

Pico minha ilha said...

Amiga que o silêncio se quebre quando o amor assim quiser.Um beijo enorme e sucesso para o teu menino de letras.

nona e eu said...

olá, o seu blog é incrivel parabens

david santos said...

Olá, querida amiga!
Vim dar-te os parabéns pelo teu livro e desejar-te tudo o que desejares para ti própria.
Um grande abraço deste teu amigo de sempre, David Santos.

utopia das palavras said...

Há silêncios que nos elevam a alma e preenchem a nossa vida, outros há, de mágoa e ausência do toque das palavras!
E outros são poemas... como este!
Gostei imenso!

Beijinho

A.S. said...

O silêncio... o teu silêncio é uma melodia repleta de emoções, que fascina e arrebata!


Beijos...

Pelos caminhos da vida. said...

Fiquei contente com sua visita amiga, sinal de que não se esqueceu de mim.

Um lindo dia pra vc e,parabéns pelo livro.

beijooo.

Menina do Rio said...

David Santos,
Não pude te agradecr via blog teu, mas deixo-te aqui o meu carinho e amizade

Um bem haja!

Alvaro Oliveira said...

Olá amiga Menina do Rio

foi com imensa alegria que recebi
sua entrada no meu humilde cantinho. Seja bem-vinda e eterna seja a sua permanência.

De visita a esta sua Sala de Luxo,
irei fixar-me e instalar-me definitivamente. Adorei seus lindos poemas que li.

Um beijo

Alvaro Oliveira

Pena said...

Linda Amiga:
Olhe, que me faz quebrar o silencio com a sua pureza e beleza. O seu Encanto doce e lindo.
Um poema sensível. Saído da sua mais profunda pessoalidade e intimidade.
Coisas brilhantes de poetas e poetizas.
É um enorme Ser Humano de bem.
As palavras expressa-se genialmente por si.
Sozinhas, respiram-se, sentem-se. São belas e significativas de um encanto só seu.
Beijinhos, amiguinha terna.
Com respeito e estima

pena


Linda...!
OBRIGADO. Jamais esquecerei o seu gesto de solidariedade.
Sem palavras...

Everson Russo said...

Muitas vezes o silencio nos conta uma historia inteira com um simples olhar...beijos querida, tenha uma linda semana....

Pena said...

(Continuação)
Sem palavras...pela comoção amiga...sensibilizado...
FELICIDADES para o seu Livro que irei comprar de pronto quando da sua saída ao público.
Beijinhos, linda...
Banhado em lágrimas de gratidão...

pena

Desculpe, o que respondi ao anónimo...sim...?
(Os homens às vezes também choram...?)
OBRIGADO sincero!

MARTHA THORMAN VON MADERS said...

Eu sei o que são os silêncios, o quando dói, sentir o silêncio.
Apareça lá no História resolvi falar mal da realeza britânica.
sabem seus poemas invadem minha alma, ah...esta minha alma....
beijosssssssssssssss

Avassaladora said...

Menina...

Que surpresa gostosa vir te visitar e encontrar um blog tão bonito, com tanto conteúdo!

Poemas belíssimos, de uma paixão e sensibilidade a flor da pele...

E quando a gente lê um poema, se identifica com ele, gostaria de mandá-lo para alguém, gostaria de ter escrito para alguém, é porque o poeta atingiu a alma do leitor...

E voce fez isso comigo nesse poema

"O Teu Silêncio"

Com a sua autorização e todo o crédito de direito, gostaria de postá-lo no meu blog...

Tamanho o meu encanto por ele...

Volte sempre!

Beijos e carinhos!

tossan said...

Não vamos quebrar o silêncio...Belo poema! Beijo

Fernando Santos (Chana) said...

Olá amiga, belo poema...Espectacular....
Beijos

Rafeiro Perfumado said...

E logo eu que adoro quebrar silêncios...

São said...

Muito bonito: parabéns!
E não te esqueças: se vieres a Portugal, eu quero conhecer-te e ter um livro autografado...

Bom resto de semana, linda!

TristãoeIsolda said...

No silêncio está a verdade do que fomos, do que somos.
É intocável, esse silêncio.

Abraço

LOURO said...

Olá Querida amiga Verónica:

Belo poema!!!
Falam bem alto as emoções,no silêncio das palavras...
Parabéns pelo lançamento do teu livro,que tenhas muito sucesso

Os frutos da foto do meu blog,alperces ou damascos...

Beijinhos de carinho e amizade,

Lourenço

Luma said...

Verônica, como dizia o poeta "Não acordes os passarinhos" (rs*) Beijus

Nilson Barcelli said...

Belíssimo poema querida amiga, como sempre é a sua poesia.
Bom resto de semana.
Beijo.

Delfim Peixoto said...

Um Poema cheio de ternura... Amei!!!
jnhs

CátiaSofia said...

Quando se acha alguma coisa, nunca se deve remeter ao silêncio, as palavras não saiem se nós próprios não as dizermos, nunca nos devemos calar ou rebaixar.
Adorei o poema.
Beijo grande^_^


Já à muito que não falamos, muitas saudades suas.

Maria Clarinda said...

Maravilhoso este teu poema...Menina Linda!!!
Jinhos mil

elvira carvalho said...

Há silêncios que pesam na alma.
Gostei do poema.
E então para quando o livro? Penso que tinha lido que sairia este mês.
Um abraço

Paulo Tamburro said...

'Não me macules a boca
com beijos falsos
e ritos gestuais
que não são teus'.

Comentar , depois disto, é o mesmo que encontrar palavras para ofuscar a beleza destes seus versos.

Como não quero macular (rsrs) o conjunto da obra, fico por aqui, manifestando-lhe uma inveja tão profunda, quando as mais abissais profundezas dos mares,e irritadíssimo com os meus neurônios, pois eles deveriam dar-me alguma chance de poder produzir no meus blogs ,toda este univeso de encantamento, que tão facilmente você produz!

Tinha que ser Menina do rio!!!

Vieira Calado said...

Que rica musiquinha

que arranjou

para o seu airoso poema,

minha amiga!

Beijinhos daqui.

Metamorfose said...

Mais um fantástico texto minha amiga, de forma silenciosa aqui vim e te deixo um beijo.

O Profeta said...

Nasceu!
Nascem a todo o instante
Os sentires vindos da alma
Tatuados a cada semblante

Um beijo na tua procura
Um abraço fica suspenso
Um sorriso desponta da tristeza
Um olhar prende o momento


Boa semana


Doce beijo

Maria Valadas said...

Querida Verónica,
O PODER dos teus versos ilumina os mais ofuscados!

Cada um que leio... é sempre mais belo que o outro!

Li e reli... e tornarei a voltar, para silenciosamente sentir o peso do teu silêncio.

Parabéns pelo Livro!

E obrigada por ter aceite o meu convite!

Beijinhos e boa semana.

Anônimo said...

Belo poema, Verónica.
Gostei muito.
Um beijo.
Carmen.

SAM said...

Amiga -irmã,

que saudades!!! Vir aqui é um bálsamo para o coração. Escreves como poucos! Lindo poema, como sempre!


Beijos, beijos e beijos!!!


* Sou fã de Luiza Caetano!

neo-orkuteiro said...

Menina, este poema fala e diz. Há sentimento a cada linha. Li-o ao som de uma canção antiga em regravação atual, que diz "manda tua luz prateada despetar a minha amada" e tais coisas.
Muito bom, tudo
Beijos

lua prateada said...

É amiga tantas e quantas vezes o silêncio nos faz tão bem á alma mas,é quando é ele o silêncio mesmo e não alguem por perto que no-lo traz...`´A quanto tempo que ando para te felicitar amiga pelo teu livro, parabéns e bem mereces.
Te desejo muita sorte.
BFS com beijinho prateado

SOL

Menina do Rio said...

Carmen querida, obrigada pelos recados, amiga. Estamos quase à hora do parto com um pouquinho de atraso.

Beijos de amizade sincera

Desnuda said...

Minha querida, cuide-se porque este friozinho está para este desconforto mesmo. Pois é! Estava viajando e encontrei poetas do nordeste. Maravilha! Tenho novidades!!! Vamos trocar novidades, rsrsrs. Beijos

maresia_mar said...

Minha querida amiga
quando sai o teu livro? está prestes não??? Vai haver apresentação em Gaia? Onde????

«Viver é desenhar sem borracha!»

bom fds

lilás said...

Maravilhoso o teu silencio,deixei-me embalar por ele...
Bjs

Amordemadrugada said...

Oi VÊ...
Saudaditas amiga!
Por hoje desejo so um lindo fim de semanita, ta?
Besito em tu

▒▓█► JOTA ENE ® said...

Muito bonito.

Bom f-d-s!

Brancamar said...

Querida Verónica,

Já tinha saudade de vir por aqui assiduamente. Creio que a partir de hoje voltei a ter mais tempo.
Hoje saboreei este seu silêncio, triste, mas independente, assumido e lindo.
A vida continua sempre para além dos silêncios, cheia de beleza, renascida, em cada Primavera.
Beijinho grande.

Mário Margaride said...

Querida amiga

No silêncio que nos invade, há um barulho ensurdecedor que nos acorda, e nos desperta...

Beijinhos e um excelente fim de semana!

Mário

Pelos caminhos da vida. said...

TEM SELINHO LÁ PRA VC.

BEIJOOO

Deusa Odoyá said...

Olá minha estimada amiga.
A saudade taduzida em silêncio.
Um poema com muita emoção dentro da alma.
Parabéns...
Muito lindo.
Uma semana de muita paz, amor e luz.
Beijinhos doces, minha mia.
Regina coeli.

Pena said...

Linda Amiga:
Um poema de sonho ao silêncio feito com ternura e carinho.
Lindo, de ver e ler.
O sonho maravilhoso em que vive expressa-se por um olhar deslumbrante.
Majestoso. Sensível e doce de fantasia versejada com encanto.
A sua Alma Gigantesca é uma Enorme e Profunda ternura de sonhos fantásticos e fabulosos.
Nota: Excelente com diploma de mérito.
Adorei. Parabéns sinceros.
É uma pessoa doce e sensível.
Gosto muito da sua amizade. Adoro a nossa amizade inabalável porque é de ouro puro.
É uma poetiza talentosa e genial.
Beijinhos amigos de respeito e estima...
Sempre a admirá-la

pena


Linda...!

Léo said...

Noto uma mulher bem resignada por causa de seu marido.

Eu não consigo entender a frieza que se abate sobre os casais de hoje em dia.

As palavras dita no texto estão cada vez mais comum hoje em dia. Casar ficou banal, pois a separação vem a cavalos, tão rápida e forte. São mágoas do sentimento.

Direto de Nova Iguaçu
Beijos.

JC said...

Lindo poema de amor. A conjugação do silêncio, om os beijos, transporta-nos para um mundo maravilhoso. Lindo...
Beijinhos

Moura ao Luar said...

O silêncio é inestimável, mesmo durante uma noite de amor,em que nada se diz e tudo se sente

Pena said...

Maravilhosa Amiguinha:
"...Deixe que o silêncio habite-me
de mansinho entre a espera
e a ilusão,
anestesiando os dias
na quietude com que te sonho
acordada,
na música que já não ouço,
no frio da tua ausência

Não quebres o teu silêncio
que calou-me os versos
que te fazia
ao pensar que eras meu..."


Qualquer coisa de sublime. Perfeito. Repleto de pureza e beleza poética ímpares.
Beijinhos


pena

Sol da meia noite said...

Silêncio que guarda momentos, palavras... habita em nós e nele habitamos.

Um bom domingo, minha amiga :-)
Um beijinho *

DE-PROPOSITO said...

Deixe que o silêncio habite-me
-----------
O silêncio!... E por vezes, ele faz tanto barulho.
Fica bem.
E a felicidade por aí.
Manuel

zezinho said...

Em silencio tambem vou ficar porque este e meu lugar.A presença se faz sem barulhos.Uma bela poesia tua!Bjs uma linda semana para ti meu anjo!

Eu, sem clone said...

Oi querida, quebrei o teu silêncio para escutar o Paulo Sérgio, desculpe. Fui até o youtube escutar a Ultima canção. Esse silêncio, me deixou nstalgica. bjs no coração

Ana said...

Diz o ditado popular que o "silêncio vale ouro" e este maravilhoso poema escrito pela minha Princesinha do Rio vale também ouro do mais caro que exista no Mundo, porque saiu do seu lindo coração.
És fantástica querida,uma grande poetisa!
Estou ansiosa que chegue o grande "momento" importante para ti e para todos. Sei que está difícil, pelo que tenho observado, mas não penses que é só contigo. A minha amiguinha Cris ainda não conseguiu publicar o dela. Desejo que consigas resolver esse assunto rapidamente.
Um grande beijinho,
Ana Paula

Everson Russo said...

Bom dia minha querida, venho trazer meus carinhos e desejar a voce uma linda semana, de muito amor e paz...beijos na alma.

O Árabe said...

Silêncio... é nele que, na maioria das vezes,nos encontramos. :) Boa semana!

poetaeusou . . . said...

*
o teu
silencio
de ouro, é . . .
,
conchinhas coloridas,
,
*

Olavo said...

Estive fora da blogosfera a tempos.
Quanta novidade e qualidade como encontro aqui.
Parabéns

O Profeta said...

Mas os golfinhos continuam felizes
A cavalgar ondas de madrepérola
A Lua sorri tristemente e pensa
Haverá alguém mais perverso do que ela?
Haverá?! Há sempre uma deusa perdida
Nos labirintos da contradição
Há sempre alguém que usa a palavra amor
Soprando doce veneno ao coração

Boa semana


Doce beijo

O Profeta said...

Ao meu querer!
Dias noites, estações esquecidas
Inventei sonhos para sonhar
Lavei mágoas, dores perdidas

Uma árvore toca as águas da lagoa
O nevoeiro faz desenhos nas cumeeiras
Um Melro negro solta um pio ao acaso
A palavra quero-te diz-se de mil maneiras


Convido-te a ver a Cor da Claridade


Doce beijo

Paulo Tamburro said...

Poemas sempre maravilhosos! Parabéns.

AGORA IMPORTANTE: ESTOU PASSANDO AQUI PARA INFORMÁ-LA QUE MEU BLOG FOTOFALADA, ESTÁ OFERECENDO AS MINHAS QUERdIAS COLABORADORAS UM VALIOSO CORDÃO DE OURO MACIÇO.

NÃO É CONCURSO É PRESENTE.

CONFIRA!

UM ABRAÇÃO CARIOCA.