{b

quarta-feira, 29 de outubro de 2014

Quisera que as noites viessem 
sem teu vulto,
que mais parece um insulto,
uma sombra a me rondar...


11 Comments:

C Valente said...

Quisera que as noites não fossem silencios,mas sorrisos
Saudações amigas

PAULO TAMBURRO. said...

MENINA DO RIO,

sombras que insultam, não serão certamente as da lua sobre os rostos de mulheres amadas.

Estas ,certamente as enxotariam.

Que bom este retorno!!!

Um abração carioca.

DE-PROPOSITO said...

As noites, por vezes são tenebrosas.
--------
Felicidades
MANUEL

José María Souza Costa said...


Olá,
Bom tudo para nós.
O que trazemos na memória, da velha infância ?
Também, não sei.
Portanto estou cá, para desejar um dia agradável, refletindo que, a maior obra do Criador, é você.
Um abraço.

José María Souza Costa said...


Olá,
Bom tudo para nós.
O que trazemos na memória, da velha infância ?
Também, não sei.
Portanto estou cá, para desejar um dia agradável, refletindo que, a maior obra do Criador, é você.
Um abraço.

José María Souza Costa said...


Olá,
Bom tudo para nós.
O que trazemos na memória, da velha infância ?
Também, não sei.
Portanto estou cá, para desejar um dia agradável, refletindo que, a maior obra do Criador, é você.
Um abraço.

Por Onde Andaste said...

Obrigado pelo comment no meu blog :)

Fernando Santos (Chana) said...

Belo post...Espectacular....
Cumprimentos

JOTA ENE ✔ said...

Curto, mas simples!

Beijo em vc !

lua prateada said...

Noites caidas na solidão são sempre nos parecem vultos a rondar-nos...
Beijito

GarçaReal said...

Tanta coisa a noite nos trás...

Bjgrande do Lago