{b

sexta-feira, 23 de fevereiro de 2007

Um mito

Rendo-me a este amor que me consome
Numa fome de paixão que me alucina
Que me seca, me enlouquece, me domina
Na ausência infinita desse homem

Será ele um deus, um Adônis, ou quiçá
Um mito, uma caça ou caçador?
Espreitando na floresta um rumor
Das ninfas dos bosques a cantar

São tantas deusas e - tão belas!
Armadas de arco e flecha até os dentes
De todas as formas e sorridentes
Vestidas de lobas e donzelas

Nesta luta qual seria o meu destino?
São guerreiras destemidas a disparar
Suas fechas, seus encantos pelo ar
Pelo amor de um doce deus menino

Pobre ninfa sonhadora e triste...
A correr entre as árvores à procura
Desperta desse sonho, essa loucura
Adônis é só um mito – não existe...



36 Comments:

Augusto said...

Ah mas se sou eu esse Adônis, tu
bem serias minha Afrodite...

Um beijinho menina

Navi Leinad said...
Este comentário foi removido pelo autor.
Navi Leinad said...

Que Adônis embeleze ainda mais teu final de semana :-)
Abraço fraterno.

João JR said...

Olá menina do rio:)
Os mitos são sempre especiais...e existem, de uma forma ou de outra!
Gostei deste post:)
Um abraço!

asantos365 said...

Deixa eu dizer que te amo
Deixa eu pensar em você
Isso me acalma
me acolhe a alma
Isso me ajuda a viver

Hoje contei pra as paredes
Coisas do meu coração
Passei no tempo
Caminhei nas horas
Mais do que passo a paixão
É um espelho sem razão
Quer amor fique aqui

Deixa eu dizer que te amo
Deixa eu gostar de você
Isso me acalma
me acolhe a alma
Isso me ajuda a viver

Hoje contei pra as paredes
Coisas do meu coração
Passei no tempo
Caminhei nas horas
Mais do que passo a paixão
É um espelho sem razão
Quer amor fique aqui

Meu peito agora dispara
Vivo em constante alegria
É o amor que está aqui

Amor I love you

Juliano said...

Pobre Adônis...apaixonado pela deusa inascessível;
a mais bela caçadora...
Pobre Adônis que pelo ciúme descabido teve
suas carnes dilaceradas até a morte!

li, gostei muito e voltarei

rui said...

Olá Menina do Rio

Linda poesia!
A tua imaginação está ao rubro!
Gostei

Beijinho

Gaybriel said...

Mais um belo momento aqui nos ofereces e eu agradeço por tal! Se Adonis não existe, pk não desmistificar e seguir em busca do real? Beijo grande e bom fim de semana! :-)

O Sibarita said...

Olá Menina! Ual a mitologia grega e seu Adonis... Bela poesia, viu? Tá demais!

Obrigado pelas palavras no nosso blogue, volte lá que já tem coisa nova.

bjs.
O Sibarita

Paola Vannucci said...

Amiga muito obrigada por tudo,

que sejamos sempre assim imaginação e Salve Adonis, rsrsrsrs

Bom Final de semana

PAola

Anônimo said...

Te amo!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Daniel Teixeira said...

Doçura linda... esse nume é cego ou o que? Que tal viajar no meu carro do sol?

jinhos pra ti

Jose said...

Obrigado pela tua visita ao meu blog, assim descobri o teu cantinho de sensualidade natural da menina do rio.


Um beijo

José

Alexandre Souza said...

Vim retribuir sua visita e adorei seu blog,parabéns,tá muito criativo.
(Alexandre)

DE PROPOSITO said...

Tudo existe, nem que seja apenas na nossa imaginação. E a partir daí até se vê, o que não se vê.
Fica bem e a ternura juntinho de ti.
Um beijinho.
Manuel

Jofre Alves said...

A poesia sentida na forma e cor, irmanada com profunda sensibilidade. Também me rendo à qualidade. Óptimo fim-de-semana.

Henrique said...

Qua paixão linda essa! Cada dia te admiro mais por esse teu sentir tão profundo. Vc merece ser feliz, menina.

Suave beijo de boa noite

Naeno said...

Hoje serei o mais feliz dos mortais
Deitarei em tua cama e beberei
de teu veneno
até que a morte me leve num sopro
suave como a brisa do amanhecer

Uma feliz semana

Secreta said...

Um amor verdadeiro nunca pode ser apenas um mito.
Beijito.

Leandro Nascimento said...

legal! viajando através dos pensamentos poéticos e soltos da prisão do seu coração aqui neste cantinho adorei...

Betty Branco Martins said...

Olá Menina do Rio

Como a mitologia grega - nos inspira - Adônis deus da beleza.

E é uma verdadeira beleza este teu poema.

Beijinhos com carinho
BSemana

Menina do Rio said...

Augusto,

pois que irnonia... O belo Adônis
caçado tantas vezes por ninfas, rende-se à bela e insensivel Ártemis exterminadora de homens e a qual nunca terá...

Não deixaste-me um link de retorno...

Beijinho de menina

Sukka said...

Não vinha aqui tem tempo, mas mudastes teu blog. Pra melhor. Não que o antigo não fosse, mas este por de sol é tudo!
Dorei......
Pois é, não tenho postado nada lá não pois acaba dando um trabalho extra e estou tendo problemas pra gerir.

beijinho

acbelix said...

O amor nao é uma mera palavra que se exprime sem sentimentos, e que as vezes se confunde com a magia das atrações fisicas, o amor é um sentimento nobre e universal que devemos sempre ter presente em nós mesmo quando parece que ja nao existe.

Beijos

Miro

muriel said...

Guerreira és tu ó mulher! penso que já o tens...

bjokas

DE PROPOSITO said...

Olá.
Deixar uma saudação, e o desejo que tudo esteja bem.
Um beijinho.
Manuel

Sandra said...

É o sonho que nos faz correr...como seríamos pobres se tivéssemos todos os sonhos na nossa mão...

beijinho

MARIA VALADAS said...

Adorei este teu poema...

Lindo!!

Obrigada pela visita lá no meu cantinho...

Não preciso de dizer que volto..pois tenho o teu link no meu blog...

Uma boa semana...

Beijinhos da
Maria

Freyja said...

Menina

que maravilla de versos tienes aqui y que hermoso blog tienes
escribes precioso y te felicito
el amor no es mito cuando se siente del corazon
que despierte esa ninfa...los sueños pueden ser reales
gracias por tus lindos saludos en Poesias, te dejo cariños y una linda semana
besitos


besos y sueños

carlota said...

Olá minha querida e doce amiga, adorei e ainda para mais com essa escultura ... eu sou uma apaixonda pela arte, e deliro com a escultura do periodo ´clássico grega, onde eles levaram a perfeição e o rigor ao seu expoente máximo

mil jinhos euma optima 4ª feira cheia de luz

Noite said...

Aquilo que nos transcende, leva-nos a mistificar. Há, para lá da mera realidade uma nova dimensão onde o que eventualmente ilumina não é a luz, onde o que eventualmente alimenta não é o pão.

Entre linhas said...

O mundo mítico é um mistério qe nos transcende,pode ser um luz,um horizonte no infinito,mas sempre algo...desde que queirámos.

Tens a arte das palavras,parabéns.

Beijinhos Zita

Doroty said...

Querida amiga Menina do Rio, bom dia
obrigada por passar no jornal querida
muito lindo seu blog, estou
bem imprecionada com seus poemas
muito sugestivos escritos com alma. parabéns. um cheiro da amiga Dora

Juℓi Ribeiro said...

Verônica:

Lindos versos!
Nos teus versos a magia
e a realidade se encontram.
Os mitos nos revestem
de sonhos e desejos
e você de maneira sensivel
e talentosa nos transporta
para o mundo deles.

Um abraço carinhoso.*Juli*

jorge said...

gostei do poema

um beijo

Menina do Rio said...

Pois Jorge
Não me deixoi um link pra te agradecer a visita...
Foi um prazer!

Beijos