{b

segunda-feira, 18 de junho de 2007

Ao telefone...

ELE: Estou?
ELA: Ola...
ELE: Quem é?
ELA: Sou eu, a felicidade iludida.
ELE: O que é que tu queres?
ELA: Dizer que te amo.
ELE: OUTRA VEZ? Eu já ouvi isso 15 vezes.
Não te cansas?
ELA: Quem ama não cansa...
ELE: Mas eu canso... Eu não te amo!
ELA: O que?
ELE: É isso mesmo, eu iludo e por isso me
chamo ilusão do amor.
Neste exacto momento uma lagrima corre

na sua face...
ELA: Como podes dizer isso?
ELE: Dizendo que não te amo.
Não devo nada a ninguém.
ELA: Não deves nada?
ELE: É claro que não!
ELA: Deves sim. O teu amor.
ELE: Que amor?
ELA: Tu fazes-me voar tão alto e agora dizes
que não me amas?
ELE: Deves estar a ficar louca!
E as lagrimas insistentemente não paravam

de cair...
ELA: Estou mesmo louca...acreditei em ti!
ELE: Tu sabias que era só amizade, não?
ELA: Claro que não... Dizes-te tantas coisas...
E ainda me deste um beijo!
ELE: Um beijo? Aquilo nem foi beijo...
ELA: Não foi? Então o que foi?
ELE: Ok... Foi um beijo sem significado.
ELA: Ah e um beijo sem significado deixa

de ser beijo?
ELE: Não.
ELA: Quer dizer, eu não significo nada para ti?
ELE: Significas...
ELA: O que?
ELE: Uma grande conta de telefone no final

do mês. Agora vou desligar.
ELA: NAO... Por favor!
ELE: Porque?
ELA: Porque eu te amo...
ELE: Qual o valor que o teu amor me vai dar?
ELA: Felicidade.
ELE: Eu quero coisas materiais...
ELA: Eu vou ser tua...
ELE: Isso não vale... Quanto é que tu vales?
ELA: Porque esta pergunta?
ELE: Se eu enjoar de ti posso-te empenhar?
ELA: O que é que eu fiz para me tratar assim?
ELE: Amar-me! Agora vou desligar!
ELA: NÃO, por favor!!!
ELE: Queres parar com isto? TOU FARTO!
ELA: Não... por favor, não desligues.
ELE: ...
ELA: Fala comigo...
ELE: ...
ELA: Por amor de Deus, diz que me amas!
ELE: OUVE... eu já estou farto de ti.
Agora vê se me esqueces.
ELA: Eu prefiro morrer do que te esquecer.
ELE: Ai é? Então mata-te!
(Ele desliga.)
ELA: Não... por favor... Não me faças isto,

eu amo-te.
ALGUNS DIAS DEPOIS...
- Do que morreu esta rapariga? - Perguntam
- De intoxicação. - Responde a enfermeira.
- Coitada... ela tinha algum problema?

- Sim, sofria de amor... - Responde a enfermeira.
E então, no dia do funeral o rapaz de que a

rapariga gostava apareceu no local prestando
a sua ultima homenagem e lançou uma rosa
vermelha e
disse baixinho:
- Amo-te!
Ela lá de cima a ver tudo, respondeu bem alto:
tarde demais!!!!!!!!!!!!!!

(Meninuh Kikuk)

53 Comments:

Sandokan said...

ACEITAR QUE NÃO SOMOS DEUSES. NÂO PODEMOS SOLUCIONAR OU CONTROLAR TUDO.
Se leres bem isto podes até pensar que esta regra está até a mais, que não faz falta que recordemos que «não somos deuses», pois... é uma realidade evidente! Não obstante, quantas vezes agimos e nos massacramos esquecendo-nos deste princípio tão elementar?

O SUÍCIDIO é o último acto e já não há retorno.

MENTES MENTIROSAS
no http://lusoprosecontras.blogspot.com

A pessoa é um processo em permanente crescimento, em contínua superação e adaptação constante. Se esquecermos estes princípios, estamos a negar a essência da nossa realidade e com isso as possibilidades de evolução, aprendizagem e enriquecimento que qualquer vida implica.

A felicidade é um perfume com que não podemos aspergir os outros sem que caiam algumas gotas em nós mesmos. De que serve viver senão tornarmos a vida menos difícil aos outros?

LEandro Nasciemnto said...

Como o mundo é enganoso... e este tal de amor as vezes mata... e passa a ser tarde de mais... Big Beijos

Thunder said...

Grande post!
O amor tem destas coisas.
Beijos.

robert mayoral said...

felicidades por tu blog!! sigue así, me gustó leerte un poco, hasta pronto!

benechaves said...

Oi, menina: um bom texto dialogado sobre os sentimentos do amor. Interessante o embate entre o homem e a mulher e dois pólos(aparentemente)contrários neste jogo de ilusões e desilusões.

Um beijo ao telefone...

Anônimo said...

Vai começar a novelinha barata de novo no outro blog........Nilza/Concy/Menina do Rio.!! tava demorando e aquilo já tá muito monotono..........

Um Momento... said...

Ai menina...
Meteu Dó...
Mas eu penso de uma outra forma...
Podemos até amar algém...mas 1º temos que nos amar a nós próprios

Mas gostei de ler... fiquei foi de lágrima no olhito

Um beijinho e uma noite serena (",)

Charlie said...

Morre-se sempre de amor.
Umas vezes por dentro. Morremos e já não somos mais quem éramos.Outras vezes, os que juntam a ilusão, o desespero e o amor no mesmo cadinho, suicidam-se. Incapazes de deixar-se morrer por dentro, morrem e levam na morte o amor que juraram imortal.

Este diálogo ao telefone.
se soubesses como o li...
Um beijo.

Carlos

≈♥ Nadir ♥≈ said...

a complexidade simples da arte de amar...
beijinhos

Miosotis said...

O Amor que Mata!!!!
Grande poste!
Parabéns!!!
Beijos enormes para vc minha amiga.

A.ses.i.oM said...

Quando AMAMOS, morremos um pouco para viver no outro a quem amamos...
Se não nos Amam, morremos ainda mais...
Mas mesmo que seja impossível sentir o toque, ver o sorriso...
Se Amamos, Esse Ser estará sempre vivo, porque está em nós no nosso coração...

Amar é morrer um pouco... Mas nunca deixar de existir!!!...

(diz um Poeta Português: O Amor é egoista, não Eu!...)

Secreta said...

Um sentimento tardio , mas com certeza não menos verdadeiro.
Beijito.

Espirito da Lua said...

Gostei,,,esta muito giro;)

Bj Lua

Paola Vannucci said...
Este comentário foi removido pelo autor.
Paola Vannucci said...

RICHARD CLAYDEMANA É UMA COVARDIA PARA MEUS OUVIDOS MENINA, RSRS

MAS VC ESTÁ ARREBATANDO NOSSAS VISOES, QUE POESIA LINDA....

que telefonema hein....


grande beijo amiga e boa semana

Menina do Rio said...

À Anônimo

Pois...
A novelinha foi escrita e protagonizada por uma "meia duzia" de duas ou três pessoínhas invejosas que vivem na obscuridade e cujo único sentimento que acalentam é a maldade. Quanto a ser "barata" é o mínimo que se pode esperar de gentinha sem talento que se esconde no anonimato ou se fazendo passar por outros escrevendo de forma a acusá-los. Sabe? Eu poderia listar aqui a "relação" dos personagens com NOMES, IPs e cidades e os respectivos comentários, mas não vou poluir meu blog com esse lixo!
Como já disse antes; INVEJA MATA e MENTIRA tem pernas curtas!!!

Au revoir!!!

Cris said...

Oi menina do rio,

Simplesmente lindo esse texto e seu blog é muito bacana..gostoso de ler...
Parabéns!!

O Sibarita said...

Ô foi assim? kkk Então, ela se lenhou, se escafedeu... uma pena! kkkk

Está muito bom o texto, parabéns!

bjs
O Sibarita

SAM said...

Noooossaaaaaa... não tem como bater fundo no coração e nos levar a uma reflexão ao lermos este texto. E acho tremendamente sadio esse questionamento introspectivo e pessoal . Algumas coisas que lemos no sugere isto de forma instantânea...e que bom! Adorei.

Muitos beijos

PoesiaMGD said...

Pena que foi tarde... quantas vezes andamos tarde...
bj

Cátia Amorim said...

lindo lindo lindo...... fiquei sem palavras... as lágrimas correram-me no rosto!... virei mais vezes assim que puder e espero que nao seja tarde demais!!!

naenorocha1@hotmail.com said...

O ser humano é muito complicado. Quando se determina a não dar o braço a torcer, é capaz de sofrer a admitir que sente, ou que ama, ou o contrário. Às vezes mesmo sofrendo e sentindo a falta, é incapaz de se dobrar diante da coisa certa. E dá nisso. Aposta-se na fragilidade das pessoas e lhes minosprezam e estes às vezes, por serem muito vulneráveis são capazes das atitudes mais radicais, muitos se expõem. No caso dela não, acabou. E a voz que ele ouviu, garanto não foi dela, foi de sua consciência pesada.

Um beijo
Naeno

Helena Nunes said...

Só consigo dizer que o amor mata de várias maneiras.
Bjos
P.S- Obrigada

Isabel said...

O Amor, para além de ser um sentimento maravilhoso, pode ser uma dor que corrói nossas entranhas. Há que ter muita força para não deixar abater e gostar muito de si própria.
Lindo diálogo mas, com um fim, trágico...

Bjt

MARIA VALADAS said...

Minha querida,

Não escondo... que quando acabei de ler o diálogo telefónico... e o final...fiquei a chorar perdidamente!

Ela foi fraca... morreu por amor!!

Mas haverá alguma coisa neste mundo... que nos leve a semelhante acto??

Infelizmente... o ser humano é incontrolável!

Amiga, Estou a reconstruir o " meu espaço"... mais uma vez.. deitei tudo abaixo!
Vai levar uns dias...para que esteja tudo como eu quero...e ainda bem que comentou lá hoje...pois só posso comentar a quem me visita... acesso facilitado.

Muitos beijinhos da

maria

Afonso said...

Fantástico post. Diz tanta coisa em tão poucas linhas. Faz reviver tempos passados e espero que enterrados.

Até breve . . .

Luisa said...

Sim, foi tarde demais!!! Mas eu nunca conseguiria amar quem me desprezasse!

Textos e Textos said...

Temos o defeito de só dar valor ás coisas quando as perdemos, é assim o ser humano, é uma história triste, mas bonita, ajuda-nos a reflectir sobre o que queremos realmente e dar valor ao que temos.

Beijo

A.S. said...

Tantas vezes chegamos demasiado tarde!... E tantas vezes pensamos unicamente em nós próprios...


Um terno beijo!

João Cordeiro said...

O amor é isto mesmo


Beijinho sonhador

MARTA said...

Às vezes, perdemos a oportunidade...
Nunca no amor, acho...mas a vida é cruel e mata-nos...
Gostei muito do teu texto e aprecio as tuas visitas.
Obrigada - beijos e abraços
Marta

papagueno said...

"Amo-te!"
Apesar desta história triste, nunca é tarde demais para o dizer.
Beijinhos

Gilberto said...

Gostei muito! Bonito blog, um beijo!

Mundo Mágico said...

Passei pra te deixar um graaande...

beijo mágico

Mário Margaride said...

Olá querida amiga,

Pois é! Quando damos conta, já é de facto tarde demais.
Quantas vezes isso acontece! Muitas!!!!

É a vida...

Beijinhos

citadinokane said...

Menina,
Historinha que expõe o amor não correspondido, arrependido e... esquecido...
Gostei muito, beijos!
Pedro

Alvaro Gonçalves said...

Oi meu anjo,

Hoje venho aqui apenas para te desejar um lindo fim de semana e uma semana cheia de paz, amor e muita luz em teu lindo coração.
Obrigado mais uma vez por tua amizade.
Mas meu anjo estou sentindo que ainda não estás nada bem, pois ao publicares este belo texto do nosso querido amigo Kikuk, sinto em meu coração que as coisas estão ainda muito mal nesse teu belo coração.
Rezarei por ti e acredita que em espirito estarei aí bem pertinho de ti.
Te adoro!!!!!
Obrigado por existires.
Bjokas mil e xi – corações.

suruka said...

Gostei muito de ler.
Estou sim!!!

Morrer com uma intoxicação de amor.

beijo

Vera said...

Que triste... Nem sei que dizer...
Tarde demais... especialmente para ela.

*♥*´¯`*Beijinhos*´¯`*♥*

Toni Vas said...

Antes que seja tarde, EU TE AMO!
Não morras por favor!

Lusófona said...

Oi Menina!!

Eu li no blog do nosso amiguinho :)
É uma mensagem forte, que nos pede uma reflexão sobre as nossas atitudes com aqueles que nos amam.

Beijinhos e fica bem

Sandokan said...

Ao som de uma marcha triunfal vem ao

http://lusoprosecontras.blogspot.com receber o teu grande prémio. Foi-te atribuído com toda a justiça porque és uma mulher com M Grande.

Saia o hino:

BLOG COM TOMATES

PARA a MENINA MOMENTOS.

galatea said...

Está muy bien armado el diálogo, y muy emotivo. Gracias por tu visita y comentarios. Nos estamos viendo.
Un abraço-

Naty said...

Olá passei para conhecer e gostei.voltarei
bjs naty

Lais said...

Acho que é sempre assim...

Lais said...

Acho que é sempre assim...

Lais said...

Acho que é sempre assim...

Kristal said...

Menina, que fofa !

Ventura said...

Aínda ñ tinha deixado o meu comentário neste seu Post e digo-lhe q este diálogo toca Bem fundo, todos nós Ama-mos e espera-mos ser Amados, pois q seja em Vida porque do outro lado... aínda ninguêm sabe...!

Com Amizade
Beijos

un dress said...

nunca sei...


*

Vity said...

Ola...

Li e reli ... um nó aperta-me a garganta ... as lagrimas bailam-me nos olhos...

É triste ... muito triste...

Não é assim que eu vejo o amor ... não é assim que penso no amor...
Amor é vida ... é sangue a correr nas veias, quente, acelerado...
Amor não pode ser dor ... não pode ser uma flor jogada num caixão...

Amor não é o FIM ... mas um "meio" para dar cor e alegria à nossa vida...

Penso que jamais entenderei suicidio por "amor"...
Amor a quem? ... antes de mais temos de ter amor por nós e em nós... só assim faz sentido oferecer do nosso amor a alguem...
Amor é partilha ... sem cobranças ... sem obrigações...

Beijo
Vity

Nilza said...

Psiuuuuuuuu..estão lhe chamando em meu blog..vá lá ok?

Beijos

C Valente said...

Que longa conversa, interessante
Saudações